Manêro pau

Mestre Miguel Trimilica
 

MANÊRO PAU! MANÊRO PAU!

Manêro Pau sempre foi brincadeira de rapazotes da zona rural. Os ‘jogadores’ entram em fila indiana e entre um e outro giro e volteio do corpo, batem os cacetes, sincronizando-os com os próprios movimentos. Ora a paulada é dada com o companheiro da frente, ora com o companheiro de trás. Ou ainda o batem no chão, fazendo manobras de deslocamento. A criatividade das novas gerações que passam a executar os passos tradicionais do manêro pau tem levado ao incremento das manobras, e às vezes a uma apimentada no ritmo. A brincadeira é acompanhada por toadas intercaladas pelo coro “Manêro Pau! Manêro Pau!”, ou ainda se repetia tradicionalmente no município de Pio IX “cajueiro abalou!”. Os versos eram normalmente improvisados por um tirador de versos, e alguns já eram de domínio público. Atualmente, os versos são compostos de acordo com a ocasião, mas são poucos os versos improvisados (ao vivo).
Não é comum encontrar repentistas para liderar a brincadeira. Sempre se brincou somente com os participantes cantando, mas houve tempo em Pio IX que o sanfoneiro Assis de Manel João tocava acompanhado do triângulo. Atualmente os escolares orientados pelo mestre Miguel Trimilica executam a brincadeira com a ajuda dos próprios colegas cantando os versos em coro, e ainda se valem de um tocador de sanfona e zabumba. Comum somente entre homens, a partir do ano de 2006 em Pio IX, as meninas passaram a reivindicar o direito de participar, o que vem acontecendo com aceitação do público e do mestre.
No mês de junho, por ocasião dos festejos de São João tornou-se comum em Pio IX a apresentação do joguete, onde os brincantes trajam camisas estampadas padronizadas, contrário ao que se via tradicionalmente, quando tudo se fazia do jeito que se vestia pra ir à roça ou sentar no terreiro, reunidos entre amigos.       
                              
O Mestre Miguel Trimilica já beira os oitenta anos, e seus irmãos mais velhos já brincavam manêro pau, o que nos faz comemorar a existência secular desse joguete em Pio IX.
                                             
“Comumente associada à imagem do cangaço no nordeste, também se sugere que o manêro pau seja uma espécie de côco dançado inicialmente pelos negros escravos, que aproveitavam os raros momentos de folga para ensaiarem uma dança guerreira de ataque e defesa, para o caso de uma fuga. Quem assistia, no caso dos feitores e senhores de engenho, viam apenas um bailado dançado com dois porretes. Enquanto a fuga não acontecia, o côco era dançado ao som dos porretes, temperado com o batuque, lundum e outras danças. Em alguns estados é conhecido como maneiro pau, mineiro pau ou manejo o pau. Na paraíba, é conhecido como côco de cacete.”
Pio IX fica localizada no extremo leste piauiense, e avizinhada pelo estado do Ceará tem forte influência daquele povo, tendo tido entre as primeiras famílias a habitarem essas terras algumas do cariri. A própria guerreira Bárbara de Alencar possuía casa de morada nos limites entre o Piauí e Ceará, na atual localidade denominada Alicrim, em Pio IX. As quadrilhas foram introduzidas em Pio IX por um cearense chamado João Alves de Oliveira, na década de 60. Não é a toa que se estuda hoje a chamada geografia humana, onde se pode delimitar as regiões por seus aspectos peculiares no que diz respeito também à sua cultura. Na região do Cariri é comum a presença do manêro pau, estando relacionado o folguedo inclusive ao bando de Lampião. O que não podemos dizer que essa é uma manifestação cearense, mas tão somente que a diversidade cultural do Piauí é imensurável, pelas suas múltiplas influências nos seus variados espaços geográficos.
Há uns 10 anos venho, como graduada em História e Educação Física, desenvolvendo com o apoio de órgãos públicos aos quais estou vinculada, o projeto “a vida do meu sertão”, que tem como um dos seus objetivos mapear, resgatar e valorizar as manifestações culturais próprias de Pio IX. Com a parceria das Escolas Municipais e Estaduais todo ano é realizado o Encontro de Folguedos de Pio IX, onde é possível reunir toda a zona urbana e rural numa grande troca de saberes culturais. No ano de 2006, essa iniciativa deu ao município o certificado UNICEF. E em 2008, a Unidade Escolar Nossa Senhora do Patrocínio, sensível aos valores estético-culturais próprios de Pio IX, teve o merecido prêmio de primeira colocada no III Festival Estudantil de Identidade Cultural do Piauí, com um prêmio no valor de R$ 3.500,00, pela originalidade da dança do MANÊRO PAU.
                                           

                        

                                                 

MANÊRO PAU
O CAMINHO DE PIO IX
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
VOU MANDAR LADRILHAR
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
COM PEDRINHAS DE MÁRMORE
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
PRA O MEU AMOR PASSAR
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
EU SUBI SERRA DE FOGO
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
COM ALPERCATA DE ALGODÃO
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
A ALPERCATA SE QUEIMOU
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
E EU DESCI DE PÉ NO CHÃO
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
EU PERDI UMA ESPINGARDA
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
VIM ACHAR A CABO DE ANO
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
NO LOCAL DA ESPOLETA
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
TINHA UM NINHO DE SERIEMA
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
NA CAIXA DA ESPOLETA
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
TINHA UM NINHO DE LOBISOMEM
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
UMA CUMBUCA DE OVOS
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
DE MIL E SEISCENTAS GALINHAS
MANÊRO PAU MANÊRO PAU
PAU PEREIRO, PAU PEREIRO
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
PAU DA MINHA OPINIÃO
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
TODO PAU FULORA E CAI
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
SÓ O PAU PEREIRO NÃO
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
PAU MANEIRO É JABOTÁ
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
DÊ DE LÁ QUE EU DOU DE CÁ
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
BATA AQUI MEU COMPANHEIRO
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
TÁ SEGURO PRA DANAR
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
ME ATREPEI NA BANANEIRA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
ME ENROLEI COM O MANGARÁ
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
COMI BANANA MADURA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
ATÉ O GATO MIÁR
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU 
ASSUBI DE PAU ARRIBA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
FUI DESCANSÁ NA FURQUIA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
PEGUEI NA PERNA DA VÉIA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
PENSANDO QUE ERA DA FIA 
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
AS MOÇAS DE PIO IX
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
SÃO BONITAS PRA DANAR
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
ENCONTRANDO UM NAMORADO
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
PENSA LOGO EM SE CASÁ
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
NAS ROÇAS DE PIO IX
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
DÃO CACETE NO CROÁ
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
TODO O POVO DO PAU-FERRO
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
PASSA A NOITE A TRANÇAR
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
NO SOBRADO TEM TRANCEIRA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
QUE FAZ CORDA E PATUÁ
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
FAZ BUANGA E FAZ ESTEIRA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
FAZ SURRÃO PRO CEARÁ
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
VOU-ME EMBORA,VOU-ME EMBORA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
SEGUNDA-FEIRA QUE VEM
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
QUEM NÃO ME CONHECE CHORA
MANÊRO PAU-MANÊRO PAU
O QUE FARÁ QUEM ME QUER BEM?

One thought on “Manêro pau

  1. Olá Rosa!
    Que postagem linda de se ver! Cultura e raízes são as nossas riquezas!
    Aquele abraço e boa semana!
    Convido para que leia e comente meu texto “Punhos do medo – o toque da morte” no http://jefhcardoso.blogspot.com Espero que curta. Valeu!

    “Que a escrita me sirva como arma contra o silêncio em vida, pois terei a morte inteira para silenciar um dia” (Jefhcardoso)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *