BOOK: Paulo Vítor

Ele “não precisa de um homem do tempo para saber para que lado sopra o vento.” Ele sente os bons ventos que sopram!

Sua engenharia é desviada pela fome de identidade. E o potencial eólico dessas bandas faz ele sonhar com o gosto da Terra outra vez.

No refrão do violão… “a resposta está soprando no vento”, quando ele toca Bob Dylan – The answer is blowin’ in the wind.

Ordenar por

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *